Protetores sobre as ondas

Published in category: Publications in Portuguese

A proteção dos interesses nacionais no mar – em muitos casos, a primeira linha de defesa de um país – é um negócio diversificado. Diferentes ameaças e circunstâncias se combinam para assegurar que diferentes respostas sejam necessárias, conforme o local em questão e a tarefa a ser realizada. Talvez seja um paradoxo, mas um projeto de embarcação padronizado pode ser a solução mais eficaz para lidar com essa diversidade. Combinando uma resposta proativa aos comentários de clientes, à última palavra em sofisticação tecnológica, o Damen Stan Patrol 5009 lidera seu segmento.

Em um artigo anterior, abordamos o fato de a patrulha costeira nem sempre requerer a sofisticação da tecnologia de ponta para embarcações utilizadas para este fim. Em muitos casos, patrulhar a costa nacional requer mais velocidade, estabilidade e principalmente, economia. Entretanto, o escopo da patrulha litorânea é amplo, abrangendo deveres e ameaças à segurança de diversas naturezas. Isto exige que o portfólio de embarcações para a patrulha litorânea seja igualmente amplo; em alguns casos, a tecnologia avançada é um requisito para se realizar um trabalho de forma segura e eficaz.

Complexa elegância

O Damen Stan Patrol (SPa) 4207 , conforme discutido no referido artigo, é uma solução econômica e confiável para uma patrulha litorânea que requer abordagem policial direta. Seu irmão mais velho, o Spa 5009, abrange a outra extremidade do espectro: complexo, refinado e pronto for qualquer missão.

Levando ao extremo

Assim como o 4207, o 5009 é baseado no Conceito de Embarcações Ampliada (em inglês Enlarged Ship Concept), uma maneira econômica de melhorar a ergonomia e o desempenho em termos de navegabilidade. Entretanto, o 5009 adota esse conceito ao extremo. O navio-patrulha de 50 metros é fabricado com o revolucionário casco Sea Axe Hull – na verdade, trata-se da primeira embarcação de patrulha fabricada com esse tipo de casco.

A proa tipo Axe Bow  é o resultado de 5 anos de pesquisa colaborativa,  uma iniciativa da Universidade Técnica de Delft,  realizada em cooperação com a Marinha Real da Holanda, o Instituto de Pesquisa Marítima da Holanda (MARIN), a Guarda Costeira dos EUA e a Damen.

Corta como uma lâmina

O Sea Axe (machado do mar) ganhou esse nome devido ao visual das laterais da proa; a linha da quilha se inclina para a frente e a linha de junção bordo-convés se inclina para cima – lembrando muito as linhas da lâmina de um machado. O estilo delgado e a profundidade da proa, sem se alargar, permite ao 5009 cortar as ondas sem esforço, onde embarcações convencionais sofrem solavancos.

Axe_bow_patrol_ship

Confortável, rápido e econômico

As vantagens que o modelo oferece são substanciais. Ele não apenas possui uma ótima performance em termos de navegabilidade e protege a estrutura da embarcação, mas também proporciona maior segurança e conforto para os que estão a bordo. E não é só isso, o formato elegante da proa também gera um impacto considerável na redução do consumo de combustível.

Construção das pontes de comando

Um ingrediente importante do extraordinário SPa 5009 é sua ponte de comando – uma Alphatron’s AlphaBridge. Para aplicar a mesma filosofia de modularização utilizada na construção naval, a Damen entrou em contato com a Alphatron em meados dos anos 2000, apresentando alguns desafios para atender às suas necessidades.

A ideia era desenvolver uma ponte de comando que pudesse ser instalada rapidamente em uma série de embarcações diferentes, ao mesmo tempo mantendo uma ponte comum a todas elas. Mais do que isto, a ponte deveria obedecer aos estritos requisitos da razão preço-qualidade da Damen. Em primeira instância, a nova ponte de comando foi utilizada em um Damen Stan Patrol 4207. Em seguida, a Damen trabalhou em conjunto com a Alphatron no desenvolvimento da que seria utilizada nas embarcações da série Damen Fast Crew Supplier. Com embarcações de 30, 40 e 50 metros a serem atendidas, a ponte de comando proposta cobria todos os modelos com uma base padronizada, que teve extremo êxito. Então chegou a vez do Stan Patrol 5009.

Stan_patrol_boat_bridge

Gerard van den Baard, gerente geral de vendas da Alphatron, nos conta a história. “Meu colega, Bas Meijers, trabalhou muito próximo à Damen no desenvolvimento dessa ponte de comando – de diversas formas, ele pode ser considerado o mentor espiritual do conceito. Entendemos a mensagem de que se tratava de algo especial. Era preciso criar uma interface entre os equipamentos de comunicação e navegação, envolvendo uma ampla gama de dados diferentes. Para fins de economia, era preciso utilizar equipamentos comercialmente disponíveis no mercado, mantendo as capacidades de defesa e segurança o tempo todo. ”

Era um pedido consideravelmente ímpar. A resposta da Alphatron, contudo, foi nada menos que brilhante.

Nossa abordagem se baseia no equilíbrio cuidadoso entre três fatores – ergonomia, tecnologia e estética.

Enquanto a ergonomia e a tecnologia falam por si próprias, a estética não é necessariamente a primeira coisa que vem à mente quando se consideram capacidade e desempenho relativos à defesa. Gerard explica o raciocínio: “A estética é, na verdade, muito importante. Se o operador gostar da aparência do equipamento com que trabalha, é bem mais provável que se adapte bem a ele. ”

Não há dúvidas quanto a isto: a Alphabridge certamente atrai os olhares – parece mais que a pessoa está entrando no centro de comando de uma nave espacial do que em um navio de serviços. A beleza, entretanto, vai além da aparência externa – essa ponte de comando funciona, e funciona bem.

Damen Stan Patrol vessel

 

Vejamos, por exemplo, a tela de 46 polegadas. A tela exibe informações que permite ao operador rapidamente alternar entre uma série de funções – inclusive a geração de imagens térmicas que detectam uma pessoa a 10 km ou um barco pequeno a 15 km. A tela pode ser vista facilmente por diversos operadores simultaneamente e a visibilidade ampliada que ela proporciona representa muito na redução da fadiga dos operadores e no aumento da conscientização situacional. Para um setor que nunca havia visto uma abordagem como esta antes, porém, houve um certo ceticismo no início. “A resposta da Damen a isto foi muito simples” – disse Gerard. “Eles disseram: ‘vamos construir uma.”

Construir uma foi o que eles fizeram, com sucesso garantido – a AlphaBridge agora é, merecidamente, vista em um grande número de embarcações na indústria naval.

Credibilidade comprovada

Apesar de ser o estado da arte em termos embarcações, o Stan Patrol 5009 fez jus as credenciais comprovadas desde o projeto. A embarcação foi baseada no projeto Damen Sea Axe FCS 5009. Desenvolvidos em 2006, esses navios ganharam notoriedade rapidamente em diversos setores. O FCS 5009 figurou em mercados tão diversificados quanto indústrias de geração de energia offshore e apoio a iates. Apesar de a versão do Stan Patrol 5009 ser significativamente diferente, ela é baseada em uma tecnologia inteiramente testada.

A velocidade é necessária

RHIB_on_deck_of_patrol_boat

Assim como o bote inflável de fundo rígido (RHIB) de 7 metros de alta velocidade disponível na rampa da proa, de onde pode ser lançado ou içado em segurança em questão de minutos, o 5009 oferece a opção de vir equipado com Lanchas Interceptadoras Damen 1102, armazenadas no convés de popa. As lanchas interceptadoras são capazes de navegar em segurança a velocidade de até 55 nós. A embarcação conta com instalações para reabastecimento e reparos para os RHIB e lanchas interceptadoras para permitir operações 24 horas por dia.

Patrol_boat_with_RHIB_onboard

É justo dizer que o próprio 5009 não fica ocioso. Sua eficácia depende de uma resposta ágil e esta embarcação definitivamente tem o que importa. O 5009 foi projetado para patrulhar navegando entre 10 e 16 nós, com autonomia para 3.000 milhas náuticas. Entretanto, velocidades mais altas podem ser necessárias às vezes, e nesse caso, o projeto do 5009 invoca o espírito de flexibilidade da Damen.

Personalização padronizada

O especialista independente em defesa Sanjay Ruim-Maharj sugeriu que o sucesso da linha de patrulha da Damen no Caribe resulta parcialmente de sua flexibilidade, citando que os construtores navais ativos na região devem “estar dispostos a personalizar as embarcações se quiserem atender às demandas de seus clientes.” E “…sendo esses projetos de fácil otimização, o Spa 4207 e o 5009 puderam ser transformados em embarcações com muito mais funções – como foi o caso das que atuam na Força de Defesa de Trinidad e Tobago e na Guarda Costeira dos EUA. ”

A faixa de velocidade do 5009 é na verdade, um exemplo excepcional dessa flexibilidade em ação. As embarcações podem ser configuradas com quatro motores MTU ou Caterpillar, atendendo a um amplo espectro de demandas. Cinco opções padrão estão disponíveis, abrangendo tudo entre as velocidades de 22,5 nós à máxima de 32 nós.

MTU

Essa versatilidade foi valorizada pela Guarda Costeira de Trinidad e Tobago quando encomendaram doze embarcações da Damen – quatro SPa 5009, dois Damen Fast Crew Suppliers (FCS) 5009 e seis lanchas interceptadoras Damen Interceptor DI 1102, para o embarque em modelos 5009. A Guarda Costeira precisava de uma configuração de motores em seus modelos SPa que os permitisse operara a até 28 nós – velocidade que permite às embarcações uma autonomia de 1.000 milhas náuticas.

Caterpillar

A mesma flexibilidade se aplica quando o assunto são os armamentos instalados em um 5009. O projeto das embarcações permite a instalação de qualquer equipamento bélico de 20 mm a 40 mm. Da mesma forma, as quatro metralhadoras que podem ser instaladas no 5009 podem ser leves ou pesadas. Complementando o conjunto, o modelo conta com rifles de 12,7 mm nas laterais.

Além do dever a cumprir

É claro que toda essa tecnologia sofisticada só é eficaz se as pessoas que estão a bordo puderem exercer suas funções com eficácia. Para tanto, uma atenção considerável foi dedicada a assegurar que o SPa 5009 fosse uma embarcação confortável.

O conceito de navio ampliado possibilita a localização da cabine de comando a um terço da popa – precisamente onde o nível de movimentação é mais baixo em um navio, proporcionando o melhor ambiente de trabalho possível. A carpintaria e o piso flutuante flexíveis cuidam dos níveis de ruídos, enquanto os motores com fixação flexível mantêm as vibrações em níveis mínimos.

Desta forma, o SPa 5009 vai muito além do dever que tem a cumprir.